CICLOATIVISMO
VELO-CITY TRANSFORMA O RIO DE JANEIRO NA CAPITAL MUNDIAL DA BICICLETA

Conferência reuniu autoridades de todo o mundo para discutir a mobilidade e acesso à vida e deixou como legado a Declaração do Rio


Entre os dias 12 e 15 de junho a cidade do Rio de Janeiro foi a primeira da América Latina a receber a Velo-city, maior conferência do mundo sobre mobilidade por meio da bicicleta. O evento internacional é referência mundial na discussão e formulação de políticas de ciclismo urbano. A edição carioca da conferência teve como tema o Acesso à Vida e contou com mais de 1.200 participantes entre inscritos e palestrantes. Além de uma equipe de 300 pessoas, que contribuíram para o sucesso e realização do evento.

"A conferência foi um sucesso e, mais uma vez, mostramos que o Rio de Janeiro tem a expertise técnica e estrutura necessárias para sediar grandes eventos. E, acima de tudo, tivemos quatro dias de troca de experiências, onde compreendemos a influência da bicicleta na sociedade, que nos ajudarão a aprimorar o planejamento nas áreas de cicloturismo, mobilidade urbana e qualidade de vida. Queremos uma cidade mais inclusiva e eficiente, e a bicicleta tem papel fundamental neste cenário que desenhamos para o Rio do futuro", explica Marcelo Alves, presidente da Riotur.

Zé Lobo, curador e responsável pela programação do Velo-city 2018, completa: "O evento superou nossas expectativas em relação ao público presente, que participou ativamente de todas as palestras e plenárias. A Velo-city proporcionou uma grande troca de conhecimento. A partir daqui a gente pode pensar em uma nova forma de ver a bicicleta na cidade do Rio de Janeiro", conta.

Um dos destaques da conferência foi a 'Bike Parade' que reuniu centenas de ciclistas na quarta-feira (13/06), do Píer Mauá até o Monumento a Estácio de Sá, no Aterro do Flamengo, demonstrando na prática que a bicicleta é um meio de transporte viável.

"Estamos todos muitos satisfeitos com o resultado da Velo-city. Para mim o ponto alto do evento foi a Bike Parade. Foi emocionante ver uma multidão pedalando nas 2 principais avenidas da cidade. Outro destaque foi a plenária Advocacy For Social Inclusion, que reuniu no mesmo palco autoridades da África lusófona, representantes do poder público de todo mundo e projetos de empreendedorismo social. O encontro representou bem o tema da conferência: acesso à vida. Foi uma oportunidade de capacitação para a sociedade civil e para os técnicos da prefeitura do Rio sobre a questão da mobilidade. Desejo que o evento deixe um grande legado para a cidade", afirma - Marcio Deslandes, diretor da ECF (Federação Europeia de Ciclistas), realizadora da Velo-city 2018.

Durante a cerimônia de encerramento do evento, foi apresentada a Declaração do Rio sobre o Uso da Bicicleta para Mobilidade Urbana Sustentável, um dos legados da conferência Velo-city 2018. Proposta pela Prefeitura do Rio, representada pelo Embaixador Antonio Fernando Cruz de Mello, a declaração versa sobre a promoção de políticas públicas de fomento de infraestrutura e ambiente de alta qualidade que priorizem a bicicleta como um meio essencial para a mobilidade urbana sustentável.

A Declaração do Rio ainda estabelece um acordo de colaboração permanente para troca de informações e experiências que despertem o reconhecimento da importância da bicicleta para as cidades, com incentivos às áreas de educação, conscientização da população e melhoria da infraestrutura urbana, através de parcerias dos setores público e privado e da sociedade civil. Os signatários da Declaração do Rio foram as autoridades das cidades de Paris, Dublin, Bruxelas, Copenhagen, Nijmegen e Rio de Janeiro.

 

Veja também:
Após Debate, Pedal das Capivaras tem passeio pela despoluição do Rio Pinheiros

Ciclos: Documentário sobre ciclistas é disponibilizado na Internet

CONTEÚDO EXCLUSIVO P/ ASSINANTES
Digite seu login e senha e faça seu download

Login:   Senha:  
 

 

 

 

 

 

 

 
1997-2018 Editora Quatro Estações - Todos os Direitos Reservados