MANUTENÇÃO
Suspensões: Quais as vantagens de usar somente óleo recomendado pelo fabricante?

Especialistas falam qual é o risco que o lojista corre quando na troca do óleo não utiliza produto genuíno ou recomendado pela marca fabricante

As manutenções de suspensões Magura, Freios a disco para bikes obedecem rigorosamente aos padrões internacionais de qualidade nos produtos utilizados

Como qualquer equipamento de uso constante, a bicicleta também necessita de revisão e manutenção, tanto para dar segurança ao usuário, quanto para mantê-la funcionando em bom estado por muito mais tempo e também para aumentar sua performance.
Cada vez mais tecnológicas, as bicicletas requerem profissionais especializados em sua manutenção, por isso a importância dos cursos certificados pelas marcas de componentes.
As peças que mais sofrem desgastes seguramente são os freios e aros, suspensões, e pneus. Geralmente, os fabricantes indicam a manutenção da suspensão a cada 100 horas de uso.

Suspensão da linha Manitou

Magura – Magura Brasil Service
Marcello Lovece – Webike
"Muitas pessoas por falta de conhecimento, não seguindo o padrão à cada marca ou até para tentar não perder o cliente, falam algumas 'Lendas Brasileiras' para os consumidores.
As suspensões Magura, Freios a disco para bikes, embreagens e discos motocicletas além da indústria, fabricação 100% Alemanha, com mais de 120 anos de existência são desenvolvidas com óleos e graxas específicas da própria marca.
Então esse padrão internacional de óleos, como algumas pessoas têm falado a clientes nos produtos Magura, principalmente suspensões, não procede.
Para evitar quebra de garantia, riscos em canelas,travamentos de pistões Magura, além diminuir a vida útil, Procure bike shops com treinamento e Certificação Magura Brasil.
Dúvidas entre em contato no nosso WhatsApp Magura Brasil Service pelo celular: 11 995078472 para dúvidas de lojas que realmente estão em dia com seus cursos."

Rock Shox - Proparts
Indagada sobre as mesmas questões que os demais distribuidores, a Proparts, responsável pela marca de suspensões Rock Shox no Brasil não respondeu à nossa redação até o fechamento desta matéria.

Curso de certificação em mecânica de suspensões Manitou, ministrados pela equipe da Isapa Leonardo Wellington é o responsável na Isapa pelos cursos de suspensões da linha Manitou

Fox - Bronet
A marca Fox, que antes era distribuída no Brasil pela Bronet, há 3 meses não tem mais revendedor oficial no país. Maiores informações no site http://www.ridefox.com/

Suntour - Intac
Fernando Sandoval, do departamento de marketing da Intac, que é o distribuidor no Brasil das suspensões Suntour, relata o parecer do técnico Décio Oliveira sobre o assunto:
Sobre as vantagens de usar somente óleo recomendado pelo fabricante, ele diz: "usando somente o óleo recomendado, você garante que a suspensão trabalhe dentro das características de lubrificação, amortecimento e montagem a que foi projetada, além de evitar eventuais problemas com a garantia do produto, em caso de defeito."
Falando do risco que o lojista corre quando na troca do óleo não utiliza produto genuíno da fabricante, ele revela que "os óleos, graxas e fluídos utilizados em suspensões, possuem características que devem ser observadas. Existem óleos e graxas específicos para a montagem das suspensões, e outros utilizados para o amortecimento, estes, além das diferentes viscosidades, possuem aditivos especiais para resistir a altas cargas, manter a viscosidade em altas temperaturas, evitar a formação de bolhas de ar, e contaminação de agentes externos. Por isso, ao trocar o tipo de óleo, podem ocorrer mudanças no funcionamento das suspensões, podendo comprometer a dirigibilidade, sua a performance e durabilidade."
Sandoval revela ainda que na Intac "não teremos lançamentos no Brasil este ano, apenas os mesmos modelos de 2016: M3030, XCT, XCM, XCR, Raidon, Epicon e Epixon."

O uso somente do oléo recomendado garante que a suspensão trabalhe dentro das características Os óleos, graxas e fluídos utilizados em suspensões, possuem características que devem ser observadas, garante o pessoal da Intac-Suntour

Manitou - Isapa
Leonardo Wellington (ISAPA) sobre as suspensões da Manitou:
"As vantagens de usar somente óleo recomendado pelo fabricante são funcionamento prefeito do garfo e maior vida útil."
Sobre o risco que o lojista corre quando não utiliza produto (óleo) genuíno da fabricante, ele fala:
"Na verdade o óleo não precisa ser genuíno, mas especifico para garfo e na viscosidade recomentada pelo fabricante. Os riscos são mau funcionamento, danos às peças internas do garfo e menor vida útil."

As suspensões estão entre as peças que mais sofrem desgastes e geralmente, os fabricantes indicam a manutenção da suspensão e amortecedor a cada 100 horas de uso

Marzocchi - Audax Bike
Luiz Kuhlmann, R&D da Audax Bike fala que "no nosso caso, distribuímos as suspensões Marzocchi. Com relação ao óleo, no caso da Marzocchi e mesmo das FOX que equipam nossas bikes, recomendamos, para o garfo dianteiro, as marcas Motul Factory Line ou Motorex Racing, ambos 7,5W para os cartuchos. O óleo secundário, que é utilizado para a lubrificação em geral, é o 20W. Para o amortecedor traseiro recomendamos as mesmas marcas com variação de viscosidade entre 7,5 e 10W e a escolha depende depende do modelo do amortecedor e uso do mesmo.
Cada caso é um caso. Utilizar produtos diferentes e fazer alterações nos sistemas pode ocasionar acidentes e perda da garantia dos produtos, por isso, recomendamos que seja feita a primeira revisão do garfo e amortecedor depois de 50 horas de uso e a seguinte após 150 horas de uso, mas isso é só uma referência, pois limpeza e revisões periódicas dependem muito da intensidade de uso e das condições climáticas em que o produto é utilizado.
Salientamos que é importante fazer as revisões e reparos com um mecânico certificado para trabalhar com suspensões e que o mesmo tenha as ferramentas adequadas e não adaptações.
Nossos cursos técnicos para certificação de novos mecânicos e Service Centers serão ministrados à partir de 2018."

Qual bike escolher: Full Suspension ou Hardtail no Cross Country Olimpico?
Qual é a bicicleta mais rápida e eficiente: mountain bikes hardtail ou full suspensions? Essa é uma discussão antiga, já que a cada temporada os equipamentos evoluem e cada tipo de bike tem sua vantagem, por isso definir qual é a "melhor" envolve muita sensibilidade do ciclista e característica do terreno onde será usada.
Agora, quando você tem em mãos o melhor "quiver" de equipamentos para pedalar do mundo, fica até fácil escolher entre uma bicicleta de montanha: hardtail (traseira rígida) ou full suspension (amortecimento integral). No caso dos atletas da equipe Specialized Racing BR, Érick Bruske e Lucas Sírio, os dois jovens talentos do mountain biking nacional optaram por equipamentos distintos na disputa da Taça Brasil de XCO em Goiânia (GO), e ambos conseguiram resultados extraordinários.
Bicicleta de montanha: hardtail (traseira rígida) Erick Bruske venceu na categoria sub-23 com uma S-Works Epic HT, enquanto Lucas Sírio ficou em top 3 pilotando sua Specialized Epic FSR Expert World Cup

O catarinense Érick Bruske consagrou-se campeão da categoria sub-23, utilizando sua S-Works Epic HT World Cup no percurso de cross country olímpico com 7,29km de distância por volta.
"Circuito foi muito exigente como sempre em Goiânia, onde a escolha da bike fazia toda a diferença. Apesar de grande parte da pista ser em singletrack, minha S-Works Epic HT foi super rápida nas curvas e fazia muita diferença na longa subida para a chegada" - comenta Érick Bruske.
Já Lucas Sírio, que andou forte para finalizar na 3ª posição na categoria junior masculino, optou por competir com sua Specialized Epic FSR Expert Carbon World Cup no circuito com cerca 700 metros de desnível altimétrico por volta (350m subida/350m descida), com predomínio de 85% de trilhas em mata fechada e subidas íngremes, que exigia muita agilidade e força.

Atenção para a manutenção periódica aumenta segurança e vida útil de bicicletas
As bicicletas, cada vez mais, ganham novas tecnologias e peças. E quanto maior o valor agregado e a utilização, maior também é a atenção que deve ser destinada à revisão. Caso ela seja usada todos os dias como meio de transporte, o ideal é realizar pelo menos uma revisão por mês, evitando dores de cabeça, quedas e até imprevistos no meio do caminho.
Há alguns anos, a bicicleta deixou de ser apenas um utensílio de entretenimento. Atualmente, são utilizadas tanto para meio de transporte quanto para a prática de esportes amador e profissional. Mas, junto com esta mudança de hábito também vieram novos pontos que precisam de atenção. Como um carro, a bicicleta também necessita de revisão e manutenção constantes, tanto para dar segurança ao usuário quanto para mantê-la funcionando em bom estado por muito mais tempo e também para aumentar sua performance.
As peças que mais sofrem desgastes são freio, aro, suspensão, amortecedor e pneus. Geralmente, os fabricantes indicam a manutenção da suspensão e amortecedor a cada 100 horas de uso. O freio hidráulico precisa trocar o fluido após seis meses de uso e, em um ano, deve fazer a substituição de peças internas. Porém, esta manutenção deve ser realizada em locais confiáveis e com mecânicos especializados no produto. Por isto, as marcas de bicicletas e de peças estão oferecendo cursos profissionalizantes para qualificar a mão de obra.

 




CONTEÚDO EXCLUSIVO P/ ASSINANTES
Digite seu login e senha e faça seu download

Login:   Senha:  
 

 

 

 

 

 

 

 
1997-2017 Editora Quatro Estações - Todos os Direitos Reservados