Revista Bicycle
 

Associação

 Jan 23

Em ritmo de crescimento acelerado, produção de bicicletas em 2019 passa de 900 unidades


Crescimento chegou a 18,9% no ano passado, devido aos investimentos em inovação e tecnologias voltados a produtos de médio e alto valor agregado. As categorias que mais avançam no mercado foram as mountain bikes (MTB) e urbanas/lazer


Os dados são da ABRACICLO, Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares, registraram um aumento significativo na fabricação do produto no Polo Industrial de Manaus (PIM), que representam cerca de 40% da produção nacional total.

As fabricantes de bicicletas instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM) produziram 919.924 unidades em 2019, o que representa crescimento vertiginoso na comparação com as 773.641 fabricadas no ano anterior. 

Ainda de acordo com as análises da ABRACICLO, o mês de dezembro teve um queda de -5,1%% (20.747) sobre as 21.857 bikes produzidas no mesmo mês de 2018. Já na comparação com novembro (79.137) houve recuo de -73,8% (-58.390 unids.), considerado dentro da normalidade, devido ao fato que tradicionalmente dezembro é mês de baixa produção pela concessão de férias coletivas.

O resultado expressivo em 2019 se deve a fatores como o que segmento registrou elevação do faturamento devido aos investimentos em inovação e tecnologias voltados a produtos de médio e alto valor agregado. As categorias que mais avançam no mercado foram as mountain bikes  (MTB), com 47,5% e Urbanas/Lazer, com 36,7%

Outros dados  (Jan a Dez) mostram a distribuição anual da produção de bicicletas por região, onde o Sudeste é a região de maior consumo com 521.516 unidades, com variação de 21,7%, em relação do ano anterior. O Sul do país aparece depois com 167.802 comercializadas (11,3%), seguidos do Nordeste, com 112.479 (Var. -1,1%), Centro-Oeste, com 49.025 (Var. 8,4%) e Norte com 69.102 unidades (Var. 95,2%).


Projeção 2020
Motivos para o crescimento da produção vão desde os macroeconômicos ? com o aquecimento da economia com a baixa das taxas de juros, contenção da inflação e redução da inadimplência dos consumidores e maior oferta de crédito pelas instituições financeiras, aí incluídos os bancos digitais, a modernização da indústria nacional ? investimento das fabricantes na modernização de maquinário e de processos fabris no Polo Industrial de Manaus (PIM), e o aumento da inovação e competitividade ? os fabricantes do PIM mantêm investimentos contínuos em inovação (como é o caso das e-bikes) e conseguem oferecer produtos com médio e alto valor agregado a preços mais competitivos no mercado nacional.
Diante deste cenário posititvo, segundo a ABRACICLO, a projeção para 2020 na produção de bicicletas do PIM deve chegar 987.000 unidades, ou um acréscimo de 7,3%, em número absolutos serão +67.076 bicicletas (28% se comparado com 2018 (773.641)).



Importação e Exportação
Já segundo os dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) analisados pela ABRACICLO, a importação de bicicletas em todo o território nacional totalizou 74.962 unidades em 2019, queda de -36,3% sobre o ano anterior (117.668). No levantamento mensal do mês de dezembro desembarcaram no País 6.015, sendo que deste volume, 4.854 unidades foram provenientes da China (80,7%).
As exportações de bicicletas produzidas no Brasil atingiram 13.438 unidades no ano, aumento de 4,3% sobre as 12.880 do ano anterior, sendo o Paraguai o principal destino (6.275), seguido da Argentina (3.868) e do Chile (2.679). Em dezembro foram verificados 726  embarques ?  com Paraguai (600) e Bolívia (125) e Uruguai, com apenas 1 unidade.


autor do artigo

Eduardo Santos

Comentários

Comment Section

Nenhum comentário adicionado a este artigo

Adicionar Comentário:

Comment Section
Atenção apenas 255 caractéres



Artigos Simulares a Este

Revista Bicycle